Notícias

5 de Maio de 2021

Evento da Residência Pedagógica conta com troca de experiências entre alunos e professores

Por Priscila Fernandes

Os campi de Teresina, Parnaíba e Picos estão realizando hoje (5) sua primeira amostra de Ciências e Biologia da Residência Pedagógica, referente ao primeiro módulo de 2020. O encontro, via transmissão no YouTube, contou com a troca de experiências entre alunos e professores.

O programa de Residência Pedagógica diz respeito ao desafio de proporcionar o reconhecimento das necessidades formativas de cada partícipe, a partir do conhecimento da realidade das escolas da educação básica. A amostra buscou socializar vivências do Módulo I da Residência pedagógica dos três campi.

Todas as falas destacaram sobre a importância da Residência Pedagógica no ensino-aprendizagem dos discentes

A abertura oficial do evento contou com falas importantes dos coordenadores, preceptores e administração superior. O reitor Evandro Alberto falou que o evento é uma demonstração do compromisso e sensibilidade de toda a equipe que realiza a Residência Pedagógica para com a sociedade.

“Parabenizo a todos os envolvidos na construção do programa, que tem sido um ponto chave para a formação dos nossos estudantes de forma prática. O programa põe um foco na formação dos licenciados”.

Os representantes de Picos, Parnaíba e Teresina ressaltaram sobre a importância do programa para a formação profissional dos alunos. A professora Cinthia Clementino, de Picos, destacou que muitas vezes o estudante de licenciatura tem experiência com a sala de aula somente nos estágios obrigatórios. Esse é o diferencial e importância da Residência, ela oportuniza vivências e experiências para os alunos.

“Com a Residência Pedagógica, a partir do quinto período os alunos já podem começar a sua prática pedagógica. Eles são acompanhados pelos preceptores é assim vão desenvolvendo atividades que serão de grande importância para a sua carreira profissional. Aqui buscamos trocar essas experiências para seguirmos com os outros módulos com melhoras e reajustes necessários”, diz.

Para a professora Rosemary Brito, de Teresina, a residência permite uma formação mais sólida para os estudantes. “Observamos um diferencial na qualidade de ensino ofertado para os nossos estudantes. As vezes ele quebra barreiras, por exemplo, um aluno que tem suas limitações e dificuldades, acaba conseguindo desenvolver-se melhor no campo da sala de aula”, acrescenta.

O professor Felipe Melo, coordenador em exercício do curso de Licenciatura em Biologia, aponta que a perspectiva é que a socialização seja feita a cada fim de módulo. “Consideramos muito importante essa discussão e troca de experiências principalmente para os nossos residentes. Esse programa é um diferencial na carreira dos estudantes mostrando alternativas de ensino e aprendizagem e estamos aqui para fazer toda a orientação necessária”, conclui.

Programação

As atividades do evento seguem ao longo do dia. A primeira palestra foi sobre a temática: Reflexões sobre a Residência Pedagógica e o fortalecimento da Licenciatura em Biologia, com a prof. Dra. Emília Saleh.

A professora fez uma abordagem geral do ensino e a residência no Brasil

Ela apontou sobre a relação que o ensino básico público e a formação de profissionais para essa área. “A residência dá uma experiência para o aluno onde ele conhece e tem uma perspectiva dentro da sala de aula de acordo com as limitações de cada escola pública. Devemos observar também a importância da rede pública e essa interação entre a universidade e o ensino básico como ponto fulcral para a melhora da educação no Brasil”.

A abertura oficial e a palestra podem ser encontradas no canal da UESPIOficial:

A programação continua nessa tarde no Google Meet, confira o cronograma completo:

Seu curso tem um projeto bacana e quer ver ele aqui no site da UESPI?
Envie informações à Ascom para o email: comunicacao@uespi.br

Siga a #NossaUespi nas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram e Youtube.

scatvids.club A LOT OF CRAP javcinema.com