Preg

19 de Novembro de 2020

PIBID e Residência Pedagógica discutem formação de professores em meio à pandemia e BNCC

Por Arnaldo Alves

Cerca de 1.000 pessoas acompanharam de forma online a abertura oficial do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID – e do Programa Residência Pedagógica, nesta quarta-feira (18), no canal  da Uespioficial no YouTube.

O evento, que já possui cerca de 6.000 visualizações, tem como objetivo promover a formação de docentes, professores da educação básica e licenciandos.

O reitor da UESPI, Nouga Cardoso, parabenizou o trabalho de toda equipe envolvida nos Programas, que mesmo em meio à pandemia conseguiu superar várias limitações. “Apesar das adversidades ocasionadas pela Covid-19, a equipe da UESPI, em especial as professoras Márcia, Shirlei e Luciana, puderam organizar um edital que contemplasse os nossos discentes e docentes. O PIBID e Residência Pedagógica ajudam a fortalecer o nome da nossa instituição em todo território piauiense nas mais diversas áreas de ensino”, ressaltou.

A Pró-reitora de Ensino e Graduação da UESPI, Nayana Coelho, destacou o grande desempenho dos Programas entre as 250° IES do Brasil.”Somos só gratidão e orgulho com o desempenho da UESPI nos Programas. O PIBID, que oferece bolsas de iniciação aos alunos do 1° ao 4° período, foi ofertado a partir de 2011 na Uespi. Neste ano, ficamos em 49° lugar entre as 250° IES, com um total de 576 bolsas. Coincidentemente, foi a mesma posição do Residência Pedagógica, ofertado desde 2018, com um total de 573 bolsas”, destacou.

A coordenadora Institucional do PIBID-UESPI, Márcia Edlene, agradeceu o empenho de toda comunidade acadêmica envolvida nos programas e disse que o evento é a oportunidade ideal para os bolsistas desenvolverem o espírito de pesquisador, inteirando-se dos mais recentes estudos teóricos, e se capacitar para levá-los à escola.

“Esse evento é uma tradição e reúne alunos e professores da UESPI, além de professores das Secretarias Estaduais e Municipais de Educação. Nesses dois dias de lives, vamos proporcionar conhecimento teórico, contemporâneo e educacional com temas e abordagens teóricas e práticas do conhecimento científico”, pontuou.

A Professora Shirlei Alves, coordenadora do Programa de Residência Pedagógica, lembrou sobre todo o processo dos editais do PIBID e Residência Pedagógica, além de enfatizar a avaliação da CAPES.

“Para todos nós esse é um momento de vitória, de um processo que se iniciou há um ano quando foram lançados os editais para os programas do PIBID e Residência Pedagógica. A partir daí construímos nossa proposta institucional da UESPI, com a colaboração dos docentes das 12 licenciaturas situadas em 8 campi. Fomos bem avaliados pela CAPES com o primeiro lugar no Estado do Piauí. O que nos proporciou um significativo número de bolsas e sobretudo uma formação mais aprimorada para todos, ao tempo que fortalecemos a sinergia entre a Universidade e escolas da Educação Básica”, ressaltou.

Também participaram da abertura o vice-reitor, Evandro Alberto e a professora responsável pelo Programa de Projetos Educacionais Especiais, Luciana Saraiva.

A formação de professores em tempos de pandemia

Logo após a abertura, a primeira palestra do evento teve como eixo central a formação de professores em tempos de pandemia, com a participação da professora Sueli Guadalupe de Lima, da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP).

Ela destacou suas experiências ao longo dos anos como coordenadora Institucional do PIBID/UNESP, além de contextualizar mudanças do processo educacional em virtude do novo coronavírus.

“É importante distinguir que existe diferença entre ensino remoto e educação à distância. Educação à distância é uma modalidade de ensino, enquanto que, essas atividades remotas já eram previstas na legislação dentro do ensino presencial, mas que não eram utilizadas por uma série de fatores. O que aconteceu foi que com a pandemia de Covid-19, o Conselho Nacional de Educação apresentou o ensino remoto como uma solução mais imediata para enfrentar a crise, apesar dos problemas que isso pode acarretar. Por exemplo: a perda de contato com os alunos e as dificuldades vivenciadas em um país com tamanhas desigualdades sociais”, explicou.

Histórico, concepções e implicações na formação docente

Na manhã desta quinta-feira (19), o professor Nilson Cardoso, atual presidente do Fórum de Coordenação do PIBID e Residência Pedagógica – PORFIBID-RP, ministrou a palestra “Base Nacional Comum Curricular- histórico, concepções e implicações na formação docente”.

Para ele, o cenário da educação hoje é entrelaçado entre os contextos da pandemia, fake news, falsa neutralidade, obscurantismo e ensino remoto.

“Do ponto de vista educacional a gente têm na política desde 2016 uma disputa que tem colocado o Ministério da Educação (MEC) em certa instabilidade. Essa dubiedade, acentua-se a partir do ano passado com o discurso do atual governo. E com isso, a gente teve a reforma do Ensino Médio sem diálogo com o setor educacional, a publicação da Base Comum Curricular diferente do processo que vinha sendo construído, a centralidade da base na formação de professores, e agora, o ensino remoto ou híbrido que foi imposto em virtude da necessidade de isolamento”, disse o professor.

Encerramento

A programação do evento segue às 19h, no YouTube da Uespioficial, com a palestra “Metodologias ativas: origem, conceitos e aplicações”, sob comando da professora da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Ana Luiza Barbosa Negreiros.

scatvids.club A LOT OF CRAP javcinema.com