Notícias

16 de Setembro de 2020

Aluna da UESPI produz Livro-Reportagem sobre as parteiras em Oeiras

A aluna Sandy Swamy, discente do curso de Comunicação Social da Universidade Estadual do Piauí, é autora de uma obra que narra a história e apresenta relatos das parteiras na cidade de Oeiras. O lançamento oficial do livro Mãos Que Trazem à Luz: memórias das parteiras de Oeiras, acontecerá dia 21 de setembro, às 19h, no canal da estudante no YouTube.

A autora, que está no 10ª período do curso, conta que a ideia da publicação surgiu ainda durante a produção do Trabalho de Conclusão de Curso – para habilitação em Jornalismo. Para a execução do trabalho, ela contou com a orientação da Professora Lana Krisna, coautora da proposta e docente do curso de jornalismo da UESPI.

Conteúdo do Livro

A obra apresenta relatos das parteiras tradicionais da primeira capital do Piauí, evidenciando o trabalho dessas mulheres que por muitos anos foram consideradas o único auxilio ao parto no Estado. “Essas mulheres deixavam suas famílias para auxiliar as gestantes em locais onde a assistência médica não chegava. E através do dom de Deus, ervas, orações, escuta e cuidado, as aparadeiras trouxeram milhares de vida a luz. Portanto, essas mulheres fazem parte da nossa história”, destacou Sandy Swamy.

Contribuição Social

“A contribuição social que Sandy Swamy deixa é imensa para Oeiras, para Uespi e para o Piauí. As parteiras passaram a ter visibilidade, muitas memórias e tradições foram registradas. A publicação do livro é também um processo de salvaguarda do patrimônio cultural imaterial da primeira capital, a intacta Oeiras”, enfatizou a orientadora do trabalho.

A autora conta que já recebeu muitos relatos positivos da publicação, sobre questões relacionadas ao conhecimento e reconhecimento, além de ter a obra citada como referencial teórico. “Já temos relatos positivos de pessoas que se reconheceram nos relatos do livro, outras ficaram impressionadas com o conhecimento das parteiras. E ainda mestrandas que estão utilizando o livro como referencial teórico no Pará. Então, o maior impacto para a sociedade é a identificação com seus antepassados e até a descoberta de sua própria história. Além, de um conhecimento amplo sobre partejar”, finaliza a aluna.

Seu curso tem um projeto bacana e quer ver ele aqui no site da UESPI?
Envie informações à Ascom para o email: comunicacao@uespi.br

Siga a #NossaUespi nas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram e Youtube.

scatvids.club A LOT OF CRAP javcinema.com