Prex

9 de Março de 2017

Começa a temporada de “Os pés Inchados”

Por Kelly Barros

O Grupo de Teatro da Universidade Estadual do Piauí- UESPI, iniciou na noite de ontem (08), no Teatro Estação, Espaço Cultural Trilhos, a temporada do  espetáculo “Os pés Inchados”, adaptação da obra Édipo Rei, de Sófocles.

DSC_8403

Espetáculo “Os pés Inchados”, apresentada pelo Grupo de Teatro da UESPI, no Teatro Estação, Espaço Cultural Trilhos

A peça será apresentada nesta semana até domingo (12 de março). Na próxima semana acontece nos dias 15 a 19. De quarta-feira a sábado, as apresentações acontecem às 19h e, aos domingos, às 18h.  A trama é sobre a origem da verdade, em que Édipo, pés inchados, tem a vida traçada pelos deuses antes do nascimento, é destinado a matar o pai e casar-se com a mãe. Uma tragédia grega que tornou Édipo Rei uma das sustentações da psicanálise clássica, de Freud.

DSC_8399

Grupo de Teatro da UESPI apresenta “Os Pés Inchados”

Moisés Chaves declara que “Os Pés Inchados” não é uma peça fácil, mas é um espetáculo que a cidade precisa receber. “Reclama-se muito que em Teresina não se tem teatro e nós temos teatro sim, temos bons atores, bons diretores, boas atrizes, então, assim tem espaço para o comercial, mas tem que ter espaço para o que é cultural, para as pessoas entenderem o que é entretenimento e o que é cultural”, afirma. “A gente está alimentando essa outra fatia do mercado, do que corre por fora, do que é marginal no teatro do Piauí e é necessário que esta coisa que está na periferia chegue no centro da cidade e essa é nossa proposta de trabalho”, pontua.

 

DSC_8407

Grupo de Teatro da UESPI apresenta tragédia grega , baseada na obra de Sófocles

Igor Araújo, aluno do terceiro período de Administração da UESPI de Uruçuí, declara que suas impressões em relação à apresentação foram as melhores possíveis. Ele veio a Teresina juntamente com uma turma de alunos do campus Uruçuí, com o intuito de conhecer o trabalho do Grupo de Teatro. “A gente veio de Uruçuí, sul do Piauí, para pegar um pouco disso e levar para nossa região, juntamente com a professora Denise Moreira, que está nos incentivando”, afirma. “Nós gostamos bastante, estamos conversando para mantermos esse contato, para eles passarem suas experiências para nós”.

Os alunos do campus de Uruçuí começaram o projeto de extensão em teatro e, segundo a profa. Dra Denise Hosana Moreira, conhecer Moisés Chaves foi a abertura de uma porta. “Eu esperava essa porta abrir há mais tempo, e com o Moisés a gente começa esse projeto, que já iniciou, por isso os alunos estão aqui e espero que a gente venha corresponder à altura do que a gente viu aqui, porque foi muito bonito, muito profissional”, afirma.

DSC_8416

Grupo de Teatro da UESPI faz apresentação no no Teatro Estação, Espaço Cultural Trilhos

“Nós estamos trabalhando para fomentar as mais diversas formas de expressões artísticas, nas artes visuais, na poesia, canto, teatro, dança”, declara o prof. Dr. Raimundo Dutra, Pró-reitor de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários. “O Grupo de Teatro da UESPI tem sido um grupo que a gente tem interiorizado as suas ações, com realização de oficinas, iniciação teatral, nos mais diversos campi  e a nossa intenção é trabalhar na perspectiva de formação para que as pessoas possam aprender a se expressar de outras formas”, pontua.

 

DSC_8436 (2)

Moisés Chaves, diretor do Grupo de Teatro da UESPI, homenageado ao final da apresentação de “Os Pés Inchados”

estréia de ” Os pés inchados” aconteceu no dia 17 de agosto de 2016, no Laboratório de Artes do Campus Poeta Torquato Neto, da UESPI. O espetáculo é considerado pelo diretor do Grupo de Teatro da UESPI, Moisés Chaves,  como o “carro chefe” do Grupo, que está se preparando para apresentar cinco (05) espetáculos até 2018.

“Nós  já estamos engatinhando no projeto do Musical Infantil, do Marcio Trigo, ‘As Molecagens do Vovô’,  porque não fazemos apenas tragédia, sabemos fazer comédia também”, afirma Moisés Chaves. Ele explica que além do musical infantil, o Grupo de Teatro está trabalhando em cima da obra de dois autores brasileiros.  “Nós vamos montar o Dias Gomes, e uma autora nova, piauiense, chamada Luciana Azevedo, que escreveu um texto chamado Maria de Cuia. A estória dela é fabulosa, então, nós resolvemos apostar nesses quatro espetáculos, até 2018”, pontua. “O propósito é em 2018 montar o quinto espetáculo e assim em dois anos nós termos cinco espetáculos na nossa grade de repertório”, acrescenta.