Notícias

7 de Outubro de 2015

Estudantes promovem debate sobre o projeto de “Escola Sem Partido”

José Marques e Camila Oliveira

O centro acadêmico do curso de Ciências Sociais da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), organizou na tarde desta terça-feira, 06, um debate sobre o projeto de Lei nº Lei n° 112/2015, com o nome de “Escola Sem Partido”. O projeto é de proposição de autoria do vereador Tiago Vasconcelos, e está sendo analisado pela Câmara Municipal de Teresina – CMT. O debate ocorreu no auditório central do campus Poeta Torquato Neto da UESPI.

Debate aconteceu na tarde de terça-feira, 06/10

Compondo a mesa de honra estiveram presentes, o autor do projeto o vereador Tiago Vasconcelos (PSB), o prof. Dr. Raimundo Dutra, representando a administração superior da UESPI, a prof. Dra. Margarete Torres, diretora do CCHL, o prof. Radamés Rogério, profa. Letícia Campos, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINDSERM) e o prof. Germano Lúcio, docente do Instituto Federal do Piauí (IFPI). Participaram da discussão vários alunos e professores da UESPI e de outras IES.

Segundo o professor, Germano Lúcio, é impossível que o professor tenha um posicionamento neutro e acrítico. “Se a educação tem um papel libertador e a escola é este caminho, querer cercear essa liberdade representa um retrocesso”, relatou o docente. Ainda para ele, a sala de aula é um espaço por excelência de conflito.

Durante sua fala, o parlamentar Tiago Vasconcelos defendeu que criação do projeto visa assegurar a liberdade de escolha aos estudantes, para que decidam quais concepções desejam seguir. “Não queremos suprimir a liberdade de expressão de professores. Nossa intenção com este projeto é justamente, evitar que os alunos tenham o conhecimento apenas de uma corrente de pensamento que o docente queira ensinar aos estudantes”, explicou o vereador.

Estudantes e professores da UESPI e de outras IES marcaram presença

O projeto de Lei n° 112/2015, institui no ensino público e privado municipal de Teresina, a criação do programa “Escola Sem Partido”. Segundo seu artigo primeiro, as principais finalidades são a preservação da “neutralidade política, ideológica e religiosa do Estado, pluralismo de ideias no ambiente acadêmico e a liberdade de consciência e de crença”.

Para o professor Dr. Raimundo Dutra, o evento foi um momento bastante rico de discussão. “Não podemos, como educadores, ignorar o fato de que os alunos são sujeitos histórico-culturais. Daí a importância de se ampliar a discussão em torno desse projeto.”

Fonte:
Assessoria de Comunicação - UESPI
comunicacao@uespi.br