Notícias

22 de Agosto de 2013

Estudantes de Pedagogia do EAD de Canto do Buriti realizam Projeto de Leitura para crianças

Os cursos a distância tem se reinventado a cada dia para atender à necessidade de alunos e professores. Os estudantes do curso de Licenciatura Plena em Pedagogia na modalidade a distância da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Pólo de apoio presencial Manoel Marques de Araújo, na cidade de Canto do Buriti, sentiram a necessidade de fazer e colocar em prática a extensão universitária.

Em um campo como a Pedagogia, parece improvável fazer Educação Infantil a distância sem ter um real contato com o público principal. Foi nesse sentido que esses estudantes resolveram dar o primeiro passo na busca por uma educação de qualidade guiada não somente pelo ensino, mas na busca pela pesquisa e extensão e, por isso, desenvolveram o ‘Projeto Criança leitora: livro, vou e volto’, na disciplina Literatura Infanto Juvenil.

Estudantes de Pedagogia apresentam o Projeto às crianças e professores

O objetivo foi levar o aprendizado da disciplina à comunidade, desenvolvendo a criatividade e a vontade de ler das crianças. De acordo com o texto do projeto, pensado e escrito pelos próprios estudantes idealizadores, “a leitura tem importância fundamental na formação de um indivíduo e é por meio dela que podemos formar cidadãos críticos, uma condição indispensável para o exercício da cidadania, na medida em que torna o indivíduo capaz de compreender o significado das inúmeras vozes que se manifestam no debate social e de pronunciar-se com sua própria voz”.

Eles refletem também sobre a literatura como local de fala da humanidade e coloca ao alcance do leitor a possibilidade de refletir sobre si, pois, na medida em que trata das inquietações humanas, a literatura contribui para que nós nós conheçamos melhor e mais profundamente e também nos humanizemos. Foi nessa perspectiva que os estudantes começaram a desenvolver o projeto com estudantes do ensino primário, até a primeira série, na Escola Ninho, em Canto do Buriti.

Na ocasião, os estudantes apresentaram a peça “Os três porquinhos” a fim de incentivar a leitura dos livros

Criança leitora: Livro, vou e volto

Primeiramente, o projeto buscou a coleta de livros por meio dos estudantes graduandos. Foram 78 livros coletados e os estudantes ainda continuam pedindo e juntando os livros doados. Logo após a coleta, é feita a separação dos livros em sacolas. A cada sexta-feira são sorteadas duas sacolas em cada sala de aula da escola. Os alunos ficam com a sacola em casa por um período de três dias, onde terão contato com os livros e depois do prazo eles devolvem à escola para que o mesmo seja feito com outros alunos.

Entrega das sacolas de livros às professoras. As sacolas ficam três dias com cada criança.

A maioria deles, por estar em séries primárias, não sabe ler, porém, segundo a Tutora presencial, Professora Clarice Florêncio, não há grandes problemas nisso. “Umas das razões de existir desse projeto é incentivar a leitura familiar, o contar de histórias. Mesmo que a criança não saiba ler, o intuito do projeto não será prejudicado, pois essa interação da leitura com os pais também é bastante importante, por isso a aplicação em séries tão iniciais”, afirmou a pedagoga.

Tutora presencial de Pedagogia (EAD – Canto do Buriti), Clarice Florêncio.

Clarice Florêncio explica que os estudantes estão bastante empenhados na realização dessa atividade. Segundo ela, são estudantes muito aplicados e estudiosos, que sempre procuram estudar presencialmente na cidade pólo do curso. “Nessa turma, temos estudantes de Rio Grande do Piauí, Eliseu Martins, São João do Piauí, Itaueira, Ribeira do Piauí, e que mesmo assim se encontram em Canto do Buriti, esporadicamente, para realizar grupos de estudo”, disse ela.

Felizes exemplos como esse devem servir de incentivo tanto para  a educação a distância como na presencial e, continuamente, se tornar uma realidade cada vez mais comum. De acordo com a professora, foram os próprios estudantes os protagonistas da construção e execução do projeto e ela se ateve apenas em dar o apoio e orientar alguns detalhes.  “O projeto vem mostrar que o aluno do EAD está colocando em prática o que está aprendendo, mostrando sua independência e, acima de tudo, se tornando um estudante pesquisador”, finaliza com orgulho e um contentamento.

Crianças da Escola Ninho, de Canto do Buriti, participantes do projeto.

Carmen Kemoly (Estagiária-ASCOM) / Sammara Jericó (Assessora de Imprensa)

Fonte:
Assessoria de Comunicação - UESPI
ascom.uespi@gmail.com
(86) 3213-7398