Notícias

23 de Agosto de 2019

Professores da UESPI participam de projeto sobre hanseníase em Floriano

Por Arnaldo Alves

O Brasil é o segundo país do mundo em número de casos de hanseníase. Diante dessa realidade, professores da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) participam desde 2018 do projeto “Territórios Estigmatizados pela Hanseníase, construção e persistência em áreas da cidade de Floriano”.

Uma das atividades em andamento é o concurso de redação sobre a discriminação da hanseníase, que está sendo executada na escola Odorico Castelo Branco. O lançamento do evento aconteceu na última terça-feira (21), e contou com painelistas, mesa de aberturas, palestras, apresentações culturais e representantes do município, Secretaria de Saúde do Estado do Piauí e UESPI. A premiação para os melhores textos acontecerá no dia mundial de combate a hanseníase – 12 de setembro.

Docentes da UESPI apresentam conceitos históricos, educacionais e de saúde para alunos de Floriano

A professora da UESPI, Valtéria Alvarenga apresenta conceitos históricos sobre a doença para alunos da escola Odorico Castelo Branco

O objetivo da oficina é estimular estudantes, professores gestores e demais membros da comunidade à discutirem sobre a hanseníase no Brasil e no Piauí, bem como suas formas de contágio e tratamento, com a finalidade de promover a eliminação do estigma e preconceito em relação à doença.

Segundo a Professora do curso de Pedagogia e Coordenadora do Programa de Acompanhamento de Egressos – PAE da UESPI, Dalva Stella Ferreira, o município de Floriano foi escolhido por ter o maior coeficiente de detecção de casos da doença no Piauí. “É de fundamental importância os professores da instituição contribuírem para o aspecto social da sociedade. Dessa maneira, há um maior engajamento em extensão, com a participação dos docentes ligados as áreas de educação, história e saúde”, explica.

Coordenadora Dalva Stella Ferreira palestrou no evento sobre importância da educação para o combate as doenças negligenciadas

Com a ajuda dos professores da UESPI, o projeto é idealizado pelo Movimento de Reintegração das Pessoas Acometidas pela Hanseníase no Piauí – MORHAN, Netherlands Hanseniasis Relief – Brasil e Prefeitura da cidade de Floriano com a parceria da Universidade Federal do Ceará.

Seu curso tem um projeto bacana e quer ver ele aqui no site da UESPI?
Envie informações à Ascom para o email: comunicação@uespi.br

Siga a #NossaUespi nas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram e Youtube.