Notícias

10 de Julho de 2019

Alunos da Residência Multiprofissional encerram ciclo de atividades no Hospital da Polícia Militar

Por Priscila Fernandes

Os alunos da Residência Multiprofissional em Terapia Intensiva do Adulto da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), encerraram mais um ciclo de atividades no Hospital Dirceu Arcoverde da Polícia Militar (HPM), no bairro Cristo Rei. As atividades tiveram início no mês de Janeiro com a proposta de realizar uma consultoria interna a nível de gestão hospitalar e treinamento de serviços assistenciais.

Professores e alunos fazem o agradecimento aos profissionais do hospital

A residência contempla os cursos de Enfermagem, Fisioterapia e Psicologia, onde os cursos realizaram a quantificação e padronização da assistência,  foco principal da melhoria na qualidade do serviço e de uma implantação de novos processos no atendimento aos usuários do Hospital.

A coordenadora da Residência, Sônia Campelo, destaca a satisfação de estar finalizando mais um projeto com êxito. “Hoje estamos com apresentação de um relatório de atividades dos residentes, onde eles assistiram os profissionais do hospital para  uma gestão de qualidade. É importante destacarmos que essa parceria entre ensino- serviço potencializa o processo de formação de profissionais da área de saúde em consonância com as diretrizes e princípios do SUS”, pontua a coordenadora.

Major Aparecida conta que o ciclo de atividades ajudou na percepção das necessidades dos usuários

A Major Aparecida Batista, da área da Fonodiologia do hospital, acrescenta que a parceria ofereceu uma melhor qualidade do serviço. “Nós estamos felizes em ter recebido o projeto aqui no hospital, tendo em vista que as estratégias que eles planejaram  no coletivo juntamente com os preceptores, gestores e trabalhadores de saúde. Modelaram a excelência na formação profissional e na qualidade de um cuidado e segurança para usuários”, afirma a Major.

Residentes e professores envolvidos no projeto

Ao todo foram contemplados 41 funcionários. Esses profissionais obtiveram a preparação teórico-prática para o manuseio dos equipamentos. Os resultados evidenciaram melhora no conhecimento dos profissionais a respeito do assunto abordado após a realização do treinamento. O residente Whesley Fenesson, afirma que ele e os colegas procuraram observar as principais demandas de atendimento, e a partir disso, montar as estratégias.

“O programa a principio era somente assistencial, no entanto, trouxemos a proposta de trabalhar a gestão e ensino. Então nós buscamos trazer atividades de conhecimento de ferramentas para a melhoria contínua dos profissionais e também na nossa formação, onde futuramente estaremos atuando, e a expectativa é que a qualidade esteja cada vez melhor”, conclui o residente.

 

 

Fonte:
Assessoria de Comunicação - UESPI
comunicacao@uespi.br