Notícias

6 de Dezembro de 2018

Alunos de Ed. Física da UESPI encenam jogos e lendas no teatro João Paulo II

Por Jhayson Phillipe

A prática docente vai além da sala de aula, seja para os já profissionais ou para os estudantes universitários. Levando isso em consideração, alunos e professores do curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) desenvolveram o projeto “Cidades dos brincantes”, uma peça teatral para colocarem o ensino-aprendizagem em prática. O espetáculo aconteceu no Teatro João Paulo II, nesta quarta-feira (5).

Público lotou o teatro João Paulo II para a apresentação dos alunos da UESPI

Público lotou o teatro João Paulo II para a apresentação dos alunos da UESPI

 

A encenação contou com presença de alunos de todos períodos

A encenação contou com presença de alunos de todos períodos

A professora Débora Cristina, responsável pelo projeto,  ministra a disciplina de Prática Pedagógica I: jogos e brincadeiras tradicionais, e desenvolveu a metodologia da encenação teatral para aguçar o aprendizado dos estudantes.

“Nosso seminário de práticas está na quarta edição e é um projeto de extensão. Eu só faço o roteiro e os alunos que trazem as ideias e incrementam as peças. Ano passado, era uma única história, este ano trouxemos várias lendas de povos indígenas e africanos. Quando começamos a ensaiar fico maravilhada e meus olhos brilham ao descobrir os talentos, que nem eles mesmos sabiam que tinham”, ressalta a professora.

Profa. Me. Débora Cristina - Propositora do projeto de extensão que culmina no espetáculo

Profa. Me. Débora Cristina – Propositora do projeto de extensão que culmina no espetáculo

Discente que participou de todas edições do seminário, Nayron Morais, explica o quanto é importante participar das práticas para ampliar conhecimentos. “Nesta encenação o importante foi mostrar a importância dos jogos africanos e indígenas, tradicionais e agora a emergente ação dos jogos eletrônicos na sociedade. A partir de então, a gente busca integrar esse emaranhado de conhecimento de uma forma lúdica, teatral, levando ao público no teatro o aprendizado sobre os jogos”, destaca o aluno.

Nayron Morais é estudante do 4º bloco de Educação Física da UESPI

Nayron Morais é estudante do 4º bloco de Educação Física da UESPI

Aluno iniciante, do primeiro período, Felipe Wilson afirma que o trabalho feito ao longo do semestre foi recompensador tanto para ele e colegas, como para quem foi ver a peça. “Essa prática nos faz ter contato como teatro e propiciar diversão e lazer para o público, através de histórias indígenas e africanas retratada na peça”, reitera o discente.

Felipe Wilson é iniciante no curso, mas diz que experiência pode agregar muito na docência

Felipe Wilson é iniciante no curso, mas diz que experiência pode agregar muito na docência

Expectativas e organização foram os pontos importantes colocados pela Mayra Lopes, outra aluna a mostrar a satisfação com a prática. “O espetáculo foi muito bem feito e muito bem organizado, além de ser mais bonito do que eu esperava. O conhecimento que tivemos também foi bastante importante”, enfatizou a aluna.

Mayra Lopes afirmou que as expectativas foram superadas com o espetáculo

Mayra Lopes afirmou que as expectativas foram superadas com o espetáculo

 

Fonte:
Assessoria de Comunicação - UESPI
comunicacao@uespi.br