Notícias

6 de Dezembro de 2017

UESPI realiza ação com idosos de comunidades de Teresina

 Por Jônatas Freitas

A Universidade Estadual do Piauí realizou na manhã desta quarta (06) uma ação com idosos das comunidades dos bairros Monte Castelo e Cidade Nova, da cidade de Teresina, através do programa de extensão “Psicologia, Educação e intervenção psicossocial: atuação junto a idosos”. A atividade consistiu numa roda de conversa facilitada pela advogada Jória Batista Soares, presidente da Comissão do Idoso da OAB-PI.

Grupo de Idosos que participaram da ação

Grupo de Idosos que participaram da ação

Na ocasião, foram discutidos pontos importantes do estatuto do idoso, e a advogada também respondeu a diversas dúvidas que os idosos apresentaram. De acordo com a professora de Psicologia responsável pelo programa de extensão, Camila Siqueira, os idosos participaram ativamente da atividade, com perguntas relacionadas a violência contra o idoso, vagas para estacionamento, dentre outras, em um diálogo bastante esclarecedor.  A ação é fruto do programa de extensão realizado semanalmente nas comunidades.

Conversa com a advogada Jória Batista Soares, presidente da Comissão do Idoso da OAB-PI

Conversa com a advogada Jória Batista Soares, presidente da Comissão do Idoso da OAB-PI

“Os idosos fazem parte de 2 centros de convivência, o Centro de convivência Silvio Bruno e o Centro de convivência Ester Torres, no bairro Cidade Nova e Monte Castelo, respectivamente. A atividade foi bastante positiva, uma vez que a advogada oportunizou esclarecimentos acerca dos direitos dos idosos, tirando dúvidas sobre questões do cotidiano, e os próprios idosos atendidos deram um feedback satisfatório acerca da atividade”, relatou Camila.

A advogada Jória Batista Soares destacou que a atividade foi muito interessante. Segundo ela, os idosos estavam com muitos questionamentos, principalmente acerca da violência contra a pessoa idosa.” Uma dessas violências relatadas é foia violência financeira, que acontece quando por exemplo os idosos têm seus cartões retidos por alguém da família”, afirmou. E acrescentou que: “a ação da turma de psicologia é muito importante e a comissão de defesa dos direitos do idoso da OAB estará sempre disposta e disponível como parceira nessas ações”, finalizou.

 

 

Fonte:
Assessoria de Comunicação - UESPI
ascom.uespi@gmail.com