Notícias

9 de Abril de 2017

Professores da UESPI recebem título de acadêmico vitalício da Academia de Ciências do Piauí

 Por Valéria Soares

Cinco docentes da Universidade Estadual do Piauí  receberam, neste sábado (08), o título de acadêmico vitalício da Academia de Ciências do Piauí (Acipi). A cerimônia foi realizada no auditório da Academia Piauiense de Letras, com a presença de autoridades do estado, familiares e amigos.

DSC_0372

A cerimônia aconteceu neste sábado (9) e contou com a presença de autoridades do estado, familiares e amigos dos empossados

O título de acadêmico vitalício foi concedido a 17 novos membros, como forma de reconhecimento ao trabalho por eles realizados nas áreas do conhecimento científico, tecnológico, humano e cultural. A partir da cerimônia, 60 acadêmicos compõem a Acipi. Da UESPI, os novos acadêmicos são: o Prof. Dr. Nouga Cardoso Batista e também reitor da UESPI, ocupante da cadeira de nº 45; o Prof.Dr. e Pró-reitor de Planejamento e Finanças, Paulo Henrique da Costa Pinheiro, ocupante da cadeira de nº 51 ; o Prof. Dr. Jonathan Madeira de Barros Nunes, ocupante da cadeira de nº 60; Prof. Dr. Eucário Leite Monteiro Alves, ocupante da cadeira de nº 54; e a Profa. Dra. Valtéria de Melo Alvarenga, ocupante da cadeira de nº 41.

DSC_0440

Os docentes da UESPI, Nouga Cardoso, Valtéria Alvarenga e Paulo Henrique, em companhia do presidente da Acipi

Na solenidade de posse, o acadêmico e tesoureiro da Acipi, Viriato Campelo, proferiu as saudações aos presentes destacando a honra de receber mais 17 novos membros para a  Acipi;  o reitor da Universidade  Federal do Piauí (UFPI), José Arimatéia Lopes, novo ocupante da cadeira de nº 39,  discursou  na cerimônia em nome dos novos titulares da Acipi.

O presidente da Acipi, Jônathas Nunes, frisou que o momento mais importante da academia é quando ocorre o ingresso dos membros que a compõe. “Quem  for escrever um dia a história da Academia de Ciências do Piauí certamente vai ter que contar o dia de hoje”, afirmou. Para o presidente,  a entrada dos novos cientistas possibilita a ampliação e o aperfeiçoamento de trabalhos, como a revista quadrimestral da Acipi. “A revista vai aumentar muito em valor intelectual, como também  em inúmeras outras ações. A academia tem um círculo muito grande em divulgar e trabalhar a ciência e a tecnologia, junto ao governo do estado, as empresas, na promoção da educação científica”, argumenta.

O momento de posse foi muito significativo para aqueles que se dedicam ao trabalho acadêmico. O mais novo membro do quadro de titulares da academia, Prof. Dr. Paulo Henrique Pinheiro, ressalta que é uma honra fazer parte da Acipi. “São 27 anos de trajetória acadêmica no Piauí, de certa forma essa é uma premiação a esse esforço”, disse.

A professora doutora Valtéria Alvarenga, visualiza a titulação como uma realização profissional e pessoal. “Assumir uma cadeira na Acipi é um reconhecimento da comunidade acadêmica. Vai chegar um tempo que vou ter que me afastar do ambiente universitário, das aulas e a academia de ciências vai ser a continuidade dessa trajetória que escolhi para minha vida”, frisou.

O reitor da UESPI e professor doutor em Química,  Nouga Cardoso, acredita que na Acipi  dará possibilidades de dividir momentos com pessoas que em diferentes áreas pensam no desenvolvimento da ciência e das pessoas do estado do Piauí. “Como diz a própria academia: você  se torna imortal.  Para sempre essas pessoas que deram uma contribuição no conhecimento científico, poderão ser reconhecidas e conhecidas pelo legado que construíram na ciência e no desenvolvimento humano”, declarou.

DSC_0392

O reitor da UESPI, Nouga Cardoso, recebeu seu diploma das mãos da vice-reitora, Bárbara Melo

O novo ocupante da cadeira de nº 60, Jonathan Nunes,  externou está muito feliz por assumir a cadeira que foi do engenheiro e ex-governador do Piauí,  Alberto Tavares Silva. Jonatas  é docente da engenharia da UESPI e detentor de  importantes trabalhos referentes a engenharias de obras públicas. “Além de ser um reconhecimento ser membro vitalício da Acipi, será uma grande oportunidade de discutir temas de interesse para a sociedade piauiense”, finalizou.

Academia de Ciências do Piauí

A Acipi foi fundada em 2002, por um grupo de professores, profissionais liberais e pesquisadores, reunidos na sede da Academia Piauiense de letras – APL. Nasceu com o objetivo de divulgar e difundir a Ciência, a Tecnologia, a Cultura e Arte no Brasil, em especial no Piauí.  Em 2015, foi declarada como utilidade pública estadual por meio da Lei nº6717/2015, e utilidade pública municipal através da lei nº4822/2015.

Sendo destinada a funcionar  no Auditório Herbert Parentes Fortes, localizado na Avenida Miguel Rosa, em Teresina, através da Lei nº6837, de 06 de junho de 2016, publicada no Diário Oficial do Estado nº104, sancionada pelo Governador Wellington Dias. A atual diretoria da Acipi tem como presidente, o Professor Doutor Jônathas de Barros Nunes; Vice-Presidente, Luiz Ayrton Santos Junior; Secretário Executivo, Doutor Gisleno Feitosa; Tesoureiro, o Acadêmico Doutor Viriato Campelo; Coordenador de Comunicação da Acadêmica, Lisete Napoleão.

Desde 2003, a Academia está envolvida com atividades de colaboração na áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação, como a primeira 1ª Feira de Ciência e Tecnologia do Piauí, Feiras Itinerantes de Ciência e Tecnologia, participação anual na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, bem como lançamento de diversos livros de autoria dos acadêmicos.  Nos últimos três anos  promoveu a reedição da Revista Academia de Ciências do Piauí, com o lançamento de três números, o último com foco na temática Transnordestina.

Fonte:
Assessoria de Comunicação - UESPI
ascom.uespi@gmail.com